Descobrindo o Amazonas

O El Dorado é aqui

Manaus > Centro Histórico > Largo de São Sebastião

English

Atualmente o melhor local do centro histórico de Manaus, e um dos melhores de toda a cidade, o Largo de São Sebastião é um espaço que reúne grandes monumentos da história manauara, como a Igreja de São Sebastião, o Palácio da Justiça e o consagrado Teatro Amazonas.

Em 2005, o governo decidiu fechar parcialmente algumas ruas nos arredores do Teatro Amazonas, restringindo-as somente ao tráfego de pedestres. A partir daí, revitalizou os casarões históricos do entorno e instalou diversos bares e pequenos museus. Hoje em dia não há nada melhor do que sentar em uma das várias mesas espalhadas pela rua e fazer um pequeno lanche enquanto se admira a beleza da grande "Casa de Ópera".

Monumentos Históricos

Importantes monumentos históricos fazem do Largo um ponto indispensável para quem visita Manaus. O Monumento de Abertura dos Portos, localizado bem no meio do Largo e rodeado por árvores, foi erguido em homenagem à abertura dos portos do Brasil para o comércio com outros países além de Portugal. Construído em mármore com um incrível número de detalhes, possui no topo um figura feminina, que representa a Amazônia, sendo cortejada por Hermes, deus grego do comércio. Na base, quatro caravanas apontam em direções opostas, levando cada uma o nome de um continente. Já o chão da Praça ao redor do monumento possui linhas ondulares em preto e branco que remetem ao Encontro das Águas. O mesmo padrão é exibido no calçadão da praia de Copacabana no Rio de Janeiro, mas o nosso foi construído alguns anos antes. 

Ao seu lado direito, encontramos o monumento que dá nome ao Largo, a Igreja de São Sebastião. Construída em pedras em estilo medieval, possui uma bela iluminação noturna e seu interior impressiona pelas pinturas do teto. Um fato curioso que chama a atenção de todos é a existência de apenas  uma única torre construída, sendo que o desenho da Igreja claramente indica a intenção de se levantar uma segunda torre também.  Há várias lendas para explicar essa não construção (como aquela que diz que a segunda torre estava sendo transportada em um navio vindo da Europa, o qual naufragou durante o percurso), mas aparentemente a verdadeira razão é que, naquela época, as igrejas pagavam impostos em função do seu tamanho, incluindo o número de torres. Assim, os frades nunca concluíram a construção da segunda torre para evitar despesas adicionais.

Logo em seguida, dominando a paisagem, temos o Teatro Amazonas. Localizado em uma pequena elevação, sua beleza já pode ser notada a partir das escadarias e jardins externos, os quais exibem quatro figuras femininas feitas de mármore. A cúpula que exibe as cores da bandeira brasileira, torna esta casa de espetáculos não somente imponente, mas única no mundo. Apesar do número de assentos ser limitado, apenas 701 lugares, o luxo dos detalhes do seu interior torna a experiência de se assistir um espetáculo ali bastante agradável. A visitação guiada pode ser feita das 10h até as 17h, pelo preço de R$10. Entretanto, a melhor forma de apreciar o Teatro é assistindo a um dos vários espetáculos de dança e/ou concertos que ocorrem em seu interior de forma periódica e gratuita. Confira a nossa agenda cultural para ver a programação do mês.
 
Atrás do Teatro, temos o Palácio da Justiça. Hoje funcionando como centro cultural, ele está aberto à visitação guiada e também exibe exposições periódicas de artistas locais. Além de ter uma das fachadas mais bonitas de todo o centro histórico de Manaus, o interior do seu hall de entrada é o mais imponente de toda a cidade (mais até do que o do Teatro Amazonas). A entrada é gratuita.
 
Apesar de não estar exatamente integrado ao Largo de São Sebastião, o Museu Casa Eduardo Ribeiro está localizado bem próximo das suas imediações. O casarão restaurado já foi um dia a residência do Governador Eduardo Ribeiro, responsável pela transformação de Manaus na “Paris dos Trópicos” durante o ciclo da borracha. O Museu recria com perfeição o ambiente de uma casa no final do século XIX, com todos os seus cômodos e móveis de época. Além disso, apresenta cópias dos desenhos de construção do Teatro Amazonas e, por meio de televisões touch screens espalhadas nos vários cômodos da casa, apresenta a história e os projetos do ex-governador, inclusive aqueles que não conseguiram ser concluídos, como o imponente Palácio do Governo, que seria o maior prédio do Brasil à época. O Museu ainda abriga saraus de música clássica durante alguns fins de semana, com entrada gratuita.

Museus e Espaços Culturais

Pequenos museus e espaços culturais fazem a visita ao Largo ficar ainda mais interessante. A Casa da Música Ivete Ibiapina homenageia uma importante pianista amazonense e hospeda periodicamente concertos e apresentações musicais. Já a Casa das Artes, uma simpática casa colorida em tons de laranja, amarelo, azul e branco, exibe periodicamente coleções de artistas locais, em sua maioria pintores e fotógrafos.

No entanto, o espaço mais notável de todos é definitivamente a Galeria do Largo. Instalada em um casarão histórico, ela abriga de forma permanente a exposição Santa Anita, uma grande maquete de uma cidade imaginária que foi construída pelo jornalista manauara Mário Ypiranga Monteiro em homenagem a sua esposa. Toda a história da maquete (e da história de amor que motivou sua construção) está exposta em diversos painéis na sala de exibição. A maquete, então, é um espetáculo à parte. Pode-se passar horas olhando para ela e observando os diversos detalhes daquele mundo em movimento: um trem que percorre toda a cidade, chafarizes jorrando água e até mesmo um incêndio sendo combatido por bombeiros são alguns dos vários eventos acontecendo simultaneamente. A entrada é franca e o horário de funcionamento é das 18h às 21h, todos os dias.

Gastronomia

As opções gastronômicas disponíveis no Largo são simples, mas suficientes para uma agradável refeição, além de não serem caras. Na Splash, você pode encontrar diversos tipos de pizza, enquanto na African House (ou Mundo dos Sucos) e na Casa do Pensador, duas casas históricas restauradas uma ao lado da outra, você encontra uma variedade de sanduíches e sucos (peça o de taperebá!). Em qualquer um deles é possível admirar a grandeza do Teatro Amazonas sentado em uma das várias mesas dispostas na rua. Além disso, o Teatro Amazonas possui a sua própria cafeteria interna, La Gioconda, onde ficam exibidas diversas placas comemorativas relembrando os grandes nomes das artes que já se apresentaram em Manaus, como os bailarinos Ana Botafogo e Mikhail Baryshnikov.
 
Já para quem deseja apenas uma cerveja gelada, o tradicional Bar do Armando é a melhor pedida. O pequeno casarão de época está sempre lotado de clientes, os quais se acomodam nas várias mesas espelhadas pela rua e apreciam, aos fins de semana, apresentações de música ao vivo.

 

Na frente do Bar do Armando temos a Sorveteria Glacial, integrante da cadeia de sorvetes mais famosa da cidade. Não deixe de pedir uma amostra grátis de qualquer um dos sabores regionais antes de fazer o seu pedido final (experimente o de taperebá).

Próximo dali, a Estação Cultural Arte & Fato é um belíssimo pub no melhor estilo britânico. Teto rebaixado, meia luz e decoração retrô dão charme ao espaço (onde antes funcionava um bordel), o qual conta com apresentações musicais ao vivo de quarta à domingo. Bebidas e drinks variados não faltam, mas para comer só alguns petiscos.

Por fim, se você deseja um bom almoço ou jantar a melhor opção é o restaurante Tambaqui de Banda. Uma das peixarias mais famosas da cidade, ela inaugurou em 2014 uma unidade em pleno Largo de São Sebastião, e você não pode perder a oportunidade de experimentar a deliciosa variedade de peixes amazônicos.

Espetáculos ao Ar Livre

Para finalizar, um dos grandes aspectos que torna o Largo de São Sebastião um lugar tão agradável é o seu funcionamento como casa de espetáculos ao ar livre.  São apresentações de dança, concertos de música, exibição de filmes, peças teatrais e várias atividades infantis que acontecem semanalmente, tudo ao ar livre. 

Além disso, todos os anos, o Governo do Amazonas realiza diversos festivais: ópera, dança, cinema, teatro, jazz, além das celebrações de natal, os quais sempre utilizam o Largo em algum momento das suas programações, em especial nas suas cerimônias de abertura e/ou encerramento. O Festival de Ópera, por exemplo, que completa 18 anos em 2014,  sempre utiliza toda a extensão do Largo, e o próprio Teatro Amazonas, como palco para a sua noite de encerramento, num espetáculo grandioso que chega a reunir mais de 10.000 pessoas. Confira a nossa agenda cultural para ver o calendário de festivais desse ano.

Resumindo...

Não perca:

  • Fazer uma visita guiada e, em seguida, assistir a uma apresentação dentro do Teatro Amazonas.
  • Fazer um lanche em um dos bares do Largo, apreciando a visão do Teatro Amazonas
  • Visitar o Palácio da Justiça
  • Visitar o Museu Casa Eduardo Ribeiro
  • Visitar a exposição Santa Anita na Galeria do Largo

- O Teatro Amazonas é palco de concertos musicais e apresentações de teatro e dança quase todas as semanas, com entrada franca. Confira a nossa agenda cultural.

- Para assistir aos espetáculos dentro do Teatro Amazonas, não é permitido o uso de sandálias, bermudas, mini-saias ou camisas sem manga. Para a visita guiada, no entanto, não há restrição quanto ao vestuário. 

- Visite o Largo de São Sebastião à noite, quando os bares e museus estão funcionando e quando as apresentações culturais acontecem, além de ver todos os monumentos iluminados.

- O local é completamente seguro e livre de mendigos e camelôs, inclusive à noite.

- Por estar localizado fora do Largo de São Sebastião, é aconselhável tomar cuidado no caminho até o Museu Casa Eduardo Ribeiro. Uma vez chegando lá, porém, a segurança é garantida.

Para ver fotos do Largo de São Sebastião, clique aqui.

Contatos

Teatro Amazonas

  • Telefone: (92) 3232 1768
  • Horário de visitação guiada: De Seg. a Sáb. das 9h às 17h.

Palácio da Justiça

  • Telefone: (92) 3248 1844
  • Horário de visitação: De Ter. a Sex. das 13h às 17h / Dom. das 17h às 21h.

Galeria do Largo

  • Telefone: (92) 3622 0618
  • Horário de visitação: De Ter. a Dom. das 17h às 21h.

Casa das Artes

  • Telefone: (92) 3631 6227
  • Horário de visitação: De Ter. a Dom. das 17h às 21h.

 

Comentários